STILETTO2

Sobre a modalidade:

A palavra Stiletto tem origem do inglês, que significa salto agulha, e é comumente associada ao sapato, que leva o mesmo nome.

O nome Stiletto, surgiu na década de 1990, na Broadway Dance Center, em Nova York, e tem a professora Dana Foglia como uma das grandes percursoras. A característica principal do Stiletto é herdada da liberdade de performance das danças de rua da época, o que à diferencia de outros estilos, porém atualmente sofre grandes influências de estilos contemporâneos.

Este ritmo mistura jazz, hip hop, rap, música pop e salto alto, e nasceu da necessidade de bailarinos profissionais aprenderem a dançar sob um salto alto, influenciado pela moda, para apresentações de shows, clipes e comercias.

Com o passar e aprimoramento dessa técnica, foi acrescentado à dança sob saltos movimentos com mãos, pés, ombros, quadris, jogadas de cabelo e olhares sensuais.

Por muitos anos antes de se chamar oficialmente Stiletto dance, esse estilo de dança já era usado por vários dançarinos.

Benefícios e Diferencial de Ensino

Essa modalidade de dança tem uma queima calórica em média de 600 calorias por aula. Praticando com certa frequência e associado a uma alimentação saudável, a prática do Stiletto também serve como um trabalho muscular intenso, pois trabalha glúteos, pernas, panturrilha, coxas, abdômen, braços e marca a cintura.

Além de queimar calorias e definir o corpo, há o aumento de autoestima, pois muitas mulheres procuram o Stiletto para aprender a se portar como uma diva, pois ajuda no equilíbrio e melhora a postura. Antes do início de cada aula há um aquecimento, seguido de aprender como usar e andar de salto da forma correta e elegante.

Fonte: Mundo Stiletto

Público Alvo

A prática do Stiletto dance é recomendada para todas as idades e sexos, mas não é aconselhada para pessoas que tenham alguma lesão na perna ou problema de coluna, pois o uso do salto associado à dança pode piorar a lesão.

O que levar/uniforme para as aulas

Falta conteúdo